Como criar um posicionamento estratégico no início da advocacia

Por Leonardo Moraes, Administrador de empresas, pós-graduado em marketing e vendas, consultor especialista em gestão de escritórios, estratégia de negócios jurídicos, gestão financeira e marketing jurídico. Experiência e vivência com mais de 09 anos na gestão e consultoria para escritórios de advocacia de diversos portes nas principais capitais brasileiras. Sócio do escritório Leonardo Moraes Empreendedorismo Jurídico


A sua marca jurídica deve ocupar um lugar na mente do seu potencial cliente.

Quando você entende isso e aplica estratégias de marketing para alcançar esse objetivo e sai na frente dos seus concorrentes é bem provável que você vai chegar primeiro na cabeça do seu avatar.

Um dos grandes erros que os advogados cometem, principalmente no início da carreira é atuar de forma generalista e não focar em uma área, fazendo com que a sua marca tenha um posicionamento fraco, ou seja, genérico.

A velocidade da informação e o poder do digital fizeram os consumidores terem na palma da mão conteúdo relevante e de qualidade, dessa forma eles tem o poder de escolha e quem for mais especializado e estiver mais bem posicionado é quem vai vencer essa batalha que só aumenta a cada dia.

Por isso é tão importante que você busque um bom posicionamento, fazendo a sua marca jurídica se destacar em meio a concorrência através da expertise técnica especializada, focada no perfil do cliente e em seguintes econômicos.

Preparei aqui um passo a passo para você implementar no seu escritório.
Só não se esqueça de uma coisa. Sempre surpreenda o seu cliente e entregue muito mais do que prometer.

O processo de posicionamento envolve quatro fatores fundamentais que você precisa entender.

1) Persona – Quem é a persona que você quer atingir?
Identifique um grupo de pessoas e entenda a necessidade deles de acordo com a sua área de atuação e expertise, quais são os seus desejos, suas necessidades e os seus medos.

2) Áreas – Qual é a sua expertise técnica e qual é a sua proposta de valor?
Qual área você domina e como você gera valor para os seus clientes através da sua solução.

3) Segmentos – Quais segmentos você quer atender, ou seja os nichos?
Segmentar é focar mais ainda na realidade do cliente e entender tudo o que acontece no seu dia a dia.

4) Concorrência – Como você está posicionado em relação a eles?
Olhe para os seus concorrentes e compare os seus diferenciais, seus pontos fortes, seus pontos fracos etc. Dessa forma você vai conseguir enxergar onde você precisa melhorar e quais são as suas vantagens competitivas.

Responda a essas quatro perguntas e execute a sua estratégia de marketing.